Siga-nos em nossas redes

Listas

Dez momentos em que Juliana Paes já foi a Dona do Pedaço na Globo

Publicado a

em

Em quase 20 anos de carreira, Juliana Paes foi de coadjuvante a dona do pedaço, tornando-se uma das maiores estrelas da Globo. Protagonista da trama das 21h, a atriz deixou para trás os papéis de mulheres sensuais e hoje presenteia os fãs com personagens memoráveis.

Em A Dona do Pedaço, Juliana Paes vive Maria da Paz, mais uma de suas personagens fortes. A novela, inclusive, se chamaria Dias Felizes, mas teve o nome trocado em homenagem à atriz.

Confira abaixo a lista que o EntrePOP fez para provar que Juliana Paes é mesmo a dona do pedaço na dramaturgia:

A Dona do Pedaço: Régis rouba estátua valiosa de Maria da Paz

RITINHA – LAÇOS DE FAMÍLIA
Juliana Paes estreou em novelas com um papel bastante modesto, a empregada Ritinha, de Laços de Família. A personagem acabou engravidando do patrão, Danilo (Alexandre Borges), e acabou crescendo na trama, ganhando falas e mais cenas à medida em que a atriz ia se destacando.

KARLA – O CLONE
No ano seguinte a sua estreia na Globo, Juliana Paes compôs o núcleo secundário da novela O Clone, vivendo a alpinista social Karla. Sagaz, a personagem engravidou do empresário Tavinho (Victor Fasano) sem nunca ter ido para a cama com ele, apelando para camisinhas usadas.

CREUZA – AMÉRICA
Depois do trabalho em O Clone, Juliana Paes se tornou a queridinha de Gloria Perez e, em 2005, voltou a trabalhar com a autora em América. Em um papel com bastante destaque, a atriz viveu Creuza, uma beata que se tornava um furacão sedutor quando ninguém estava olhando, para desespero do protagonista Tião (Murilo Benício).

MAÍRA – A FAVORITA
Aos poucos, Juliana Paes foi fisgando seu espaço como a dona do pedaço na Globo, e a novela A Favorita marca esse momento de virada. A atriz viveu Maíra, uma jornalista esperta que interferiu diretamente na vida de Flora, interpretada por Patrícia Pillar. Em uma personagem bem menos sensual e mais bem construída, a morena acabou assassinada antes de revelar os podres da vilã.

MAYA – CAMINHO DAS ÍNDIAS
Alçada definitivamente ao posto de queridinha de Gloria Perez, Juliana Paes protagonizou Caminho das Índias, seu primeiro grande papel no horário nobre, em 2009. O tiro quase saiu pela culatra, porém. Sem química com o colega de cena Marcio Garcia, a personagem acabou encontrando seu final feliz nos braços de Raj (Rodrigo Lombardi). A trama rendeu pesadas críticas a Juliana Paes sobre seu desempenho como protagonista.

GABRIELA – GABRIELA
Cada vez mais a dona do pedaço na Globo, Juliana Paes viveu outra protagonista no remake do sucesso Gabriela. Um dos maiores desafios da carreira da atriz, também tornou-se um de seus maiores trunfos, alçando a artista de vez ao patamar das grandes artistas. A atriz conseguiu equilibrar sensualidade e doçura, já mostrando que era capaz de ousar mais artisticamente.

CATARINA – MEU PEDACINHO DE CHÃO
Pode-se dizer que Juliana Paes abandonou de vez os personagens sensuais em Meu Pedacinho de Chão. A novela de fantasia da Globo trouxe a atriz num papel complexo, como Catarina, que custou a ela um trabalho bastante intenso de preparação.

CAROLINA – TOTALMENTE DEMAIS
Pela primeira vez, Juliana Paes deixou as mocinhas para fazer uma vilã. A primeira antagonista da atriz ficou marcada como uma mulher sofisticada, sem ser caricata. A personagem tornou-se uma das preferidas dos fãs, apesar de ser antagonista.

ZANA – DOIS IRMÃOS
À vontade para interpretar papéis intensos, Juliana Paes viveu Zana na minissérie Dois Irmãos, personagem-condutor das brigas dos gêmeos Omar e Yaqub. A personagem protegia o mau caráter Omar e acabou roubando a cena na trama.

BIBI PERIGOSA – A FORÇA DO QUERER
Passo mais definitivo da carreira de Juliana Paes rumo a se tornar a dona do pedaço na Globo. A atriz sagrou-se de vez no panteão dos grandes artistas globais e se tornou a queridinha do público depois de roubar a cena em A Força do Querer. Reunindo elementos populares com uma história bastante dramática, a personagem trouxe a glória à atriz.

Comentários

Listas

Belo ‘ganha’ biografia não-autorizada; veja outros famosos que viveram o drama

Publicado a

em

Leo Dias anunciou seu próximo projeto no mundo editorial: uma biografia não autorizada sobre o cantor Belo, que vai contar o período que o pagodeiro passou preso, entre 2002 e 2010, por tráfico de drogas e associação para o tráfico. No entanto, o marido de Gracyanne Barbosa não é o único famoso a precisar lidar com a pressão de uma biografia não autorizada.

Assim como Belo, grandes nomes brasileiros, como a cantora Anitta e o eterno rei da Jovem Guarda, Roberto Carlos, precisaram escolher uma estratégia para superar as bombas e as polêmicas que vêm acompanhadas por uma biografia não oficial.

Confira abaixo!

BELO
Leo Dias revelou que está desenvolvendo a biografia não autorizada Belo na Cadeia, um dos maiores lançamentos previstos para o ano de 2020. O livro começa no dia em que o cantor foi preso e vai revelar o que passou por trás das grades. “O cantor não aceitou participar do livro e a lei brasileira agora dá esse direito ao jornalistas envolvidos. Teremos um dos maiores nomes do jornalismo policial carioca entre a equipe. O livro começa no dia da prisão do cantor e vai contar todos os segredos por trás das grades”, contou Leo Dias.

ANITTA
Em março deste ano, Leo Dias causou rebuliço no mercado editorial com o lançamento de Furacão Anitta, biografia não autorizada que contou os bastidores da escalada da cantora de Honório Gurgel para o mundo. O livro fez revelações quentes sobre a vida sexual da cantora, revelou desafetos e detalhes sobre brigas e se tornou um dos lançamentos mais comentados de 2019.

SUSANA VIEIRA
Em 2016, a veterana teve sua história contada pela ex-confidente Ruddy Pinho, que cuidou das madeixas da atriz por 36 anos. A hair stylist colocou tudo o que ouviu no papel depois de ficar sete anos sem falar com Susana Vieira.

ANGELINA JOLIE
Andrew Morton, o mesmo autor de biografias bombásticas sobre Lady Di e Monica Lewinski, causou furor ao lançar uma obra sobre a vida de Angelina Jolie. A atriz chegou a ficar desesperada com o lançamento do livro Angelina: An Unauthorized Biography, que trouxe detalhes sobre o vício da atriz em heroína, as festas sadomasoquistas, as passagens por hospitais psiquiátricos e até inclinações suicidas.

CÁSSIA ELLER
Apenas uma Garotinha – A História de Cássia Eller conta os últimos momentos da cantora que morreu em dezembro de 2001, aos 39 anos. O livro de Eduardo Belo e Ana Cláudia Landim revela os altos e baixos da vida da artista, bem como sua relação com fãs e a imprensa.

Roberto Carlos reprodução

ROBERTO CARLOS
A biografia não-autorizada de Roberto Carlos foi uma das mais polêmicas já lançadas no Brasil e teve repercussões nas lei! Lançada em 2006 pelo jornalista e historiador Paulo César de Araújo, a obra acabou recolhida das livrarias depois de o cantor recorrer, alegando invasão de privacidade.

PAULO COELHO
O autor brasileiro de renome mundial teve uma biografia não autorizada lançada a seu respeito, mas não foi Paulo Coelho quem encrencou com o livro. Um terceiro personagem citado no livro de Fernando Morais é que não gostou nem um pouco de ser citado: o ex-ministro de Relações Exteriores Celso Lafer, acusado por Paulo Coelho de pedir votos para a eleição de Helio Jaguaribe para a Academia Brasileira de Letras em troca de viagens, convites e medalhas. A editora precisou indenizar Celso Lafer em R$ 50 mil por dano de imagem.

Continue lendo

Listas

Personagens LGBTQ+ que marcaram novelas antes de Agno, em A Dona do Pedaço

Publicado a

em

Coincidindo com a semana em que foi realizada a Parada do Orgulho LGBTQ+ de São Paulo, em A Dona do Pedaço, Fabiana (Nathalia Dill) e Rock (Caio Castro) finalmente vão descobrir o bombástico segredo de Agno (Malvino Salvador, ao flagrarem o empresário indo ao encontro de um garoto de programa e deduzindo que o marido de Lyris (Deborah Evelyn), na verdade, sente atração por homens.

A revelação acontece quando a vilã investe tudo em descobrir um segredo do executivo, a fim de separar Agno de Lyris, deixando a família na miséria. É então que Fabiana entra em um carro com Rock e segue o empresário pela noite de São Paulo.

Apesar de ainda ser vista como um tabu na TV aberta, a homossexualidade já foi retratada em diversas obras e por diversos atores, com direito a beijo gay no horário nobre, como o EntrePOP lembra na lista abaixo!

TÉO PEREIRA – IMPÉRIO
O personagem de Paulo Betti em Belíssima foi um dos mais queridos de Império (2014), trama de Aguinaldo Silva. O jornalista tinha um jeito espalhafatoso e melancólico, com uma solidão pública que acabou conquistando o público e marcando a carreira do ator.

XANA SUMMER – IMPÉRIO
Aguinaldo Silva tentou mesmo incluir a comunidade LGBTQ+ em Império. Além de Téo Pereira (Paulo Betti), o autor colocou outro personagem gay na trama: Xana Summer, um cabeleireiro assumidamente gay vivido por Ailton Graça.

CLARA E MARINA – EM FAMÍLIA
Um dos casais mais queridos pelo público que acompanhou Em Família (2014), de Manoel Carlos, Clara (Giovanna Antonelli) e Marina (Tainá Müller) conquistaram o carinho do público com a história de amor de uma mãe de família que se apaixona por uma fotógrafa. A relação acabou em um casamento.

NICO E FÉLIX – AMOR À VIDA
Maior marco das relações LGBTQ+ nas novelas, o casal Nico (Thiago Fragoso) e Félix (Mateus Solano) protagonizou o primeiro beijo gay da TV aberta brasileira em Amor à Vida (2013). O momento romântico entre o casal, que ganhou a torcida do público, chegou a ser elogiado até mesmo pela toda-poderosa Beyoncé!

CRÔ – FINA ESTAMPA
O personagem Crodoaldo (Marcelo Serrado) marcou tanto a trama de Fina Estampa (2011) que virou filme! O personagem garantiu ótima audiência para o folhetim de Aguinaldo Silva e roubou o destaque da protagonista Pereirão (Lília Cabral).

MARCELA E MARINA – AMOR E REVOLUÇÃO
O beijo de Nico e Félix em Amor à Vida (2013) pode ter sido o primeiro entre dois homens na TV aberta, mas o primeiro beijo entre duas mulheres em uma novela aconteceu dois anos antes, em 2011, e no SBT. Marcela (Luciana Vendramini) e Marina (Gisele Tigre) surpreenderam ao trocar um beijão apaixonado sem alarde.

CÁSSIO – MARCO PIGOSSI
O primeiro personagem de Marco Pigossi na televisão provavelmente está entre os mais queridos pelo público. O afetado Cássio, de Caras e Bocas (2009), ficou marcado pelos bordões “choquei” e “estou rosa-choque”.

GUGA – MALHAÇÃO: TODA FORMA DE AMAR
Pela primeira vez em 24 anos, Malhação tem um protagonista gay: Guga (Pedro Alves), que começa a questionar sua orientação sexual após conhecer Serginho (João Pedro Oliveira).

JÚNIOR – AMÉRICA
Um dos personagens mais emblemáticos de Bruno Gagliasso, Júnior, de América (2005), ficou marcado por uma polêmica: depois de bastante alarde no decorrer da trama, o jovem chegou a assumir a homossexualidade e encontrou a felicidade ao lado do peão Zeca (Erom Cordeiro), um beijo entre os dois chegou a ser gravado, mas acabou vetado pela direção da Globo. Assim, o esperado primeiro beijo gay da TV aberta aconteceu apenas nove anos depois, em Amor à Vida. Até hoje, ativistas LGBTQ+ pedem que a Globo exiba o esperado beijo.

Continue lendo

Listas

Dez momentos em que Juliana Paes já foi a Dona do Pedaço nas novelas

Publicado a

em

Em quase 20 anos de carreira, Juliana Paes foi de coadjuvante a dona do pedaço, tornando-se uma das maiores estrelas da Globo. Protagonista da trama das 21h, a atriz deixou para trás os papéis de mulheres sensuais e hoje presenteia os fãs com personagens memoráveis.

Em A Dona do Pedaço, Juliana Paes vive Maria da Paz, mais uma de suas personagens fortes. A novela, inclusive, se chamaria Dias Felizes, mas teve o nome trocado em homenagem à atriz.

Confira abaixo a lista que o EntrePOP fez para provar que Juliana Paes é mesmo a dona do pedaço na dramaturgia:

A Dona do Pedaço: Régis rouba estátua valiosa de Maria da Paz

RITINHA – LAÇOS DE FAMÍLIA
Juliana Paes estreou em novelas com um papel bastante modesto, a empregada Ritinha, de Laços de Família. A personagem acabou engravidando do patrão, Danilo (Alexandre Borges), e acabou crescendo na trama, ganhando falas e mais cenas à medida em que a atriz ia se destacando.

KARLA – O CLONE
No ano seguinte a sua estreia na Globo, Juliana Paes compôs o núcleo secundário da novela O Clone, vivendo a alpinista social Karla. Sagaz, a personagem engravidou do empresário Tavinho (Victor Fasano) sem nunca ter ido para a cama com ele, apelando para camisinhas usadas.

CREUZA – AMÉRICA
Depois do trabalho em O Clone, Juliana Paes se tornou a queridinha de Gloria Perez e, em 2005, voltou a trabalhar com a autora em América. Em um papel com bastante destaque, a atriz viveu Creuza, uma beata que se tornava um furacão sedutor quando ninguém estava olhando, para desespero do protagonista Tião (Murilo Benício).

MAÍRA – A FAVORITA
Aos poucos, Juliana Paes foi fisgando seu espaço como a dona do pedaço na Globo, e a novela A Favorita marca esse momento de virada. A atriz viveu Maíra, uma jornalista esperta que interferiu diretamente na vida de Flora, interpretada por Patrícia Pillar. Em uma personagem bem menos sensual e mais bem construída, a morena acabou assassinada antes de revelar os podres da vilã.

MAYA – CAMINHO DAS ÍNDIAS
Alçada definitivamente ao posto de queridinha de Gloria Perez, Juliana Paes protagonizou Caminho das Índias, seu primeiro grande papel no horário nobre, em 2009. O tiro quase saiu pela culatra, porém. Sem química com o colega de cena Marcio Garcia, a personagem acabou encontrando seu final feliz nos braços de Raj (Rodrigo Lombardi). A trama rendeu pesadas críticas a Juliana Paes sobre seu desempenho como protagonista.

GABRIELA – GABRIELA
Cada vez mais a dona do pedaço na Globo, Juliana Paes viveu outra protagonista no remake do sucesso Gabriela. Um dos maiores desafios da carreira da atriz, também tornou-se um de seus maiores trunfos, alçando a artista de vez ao patamar das grandes artistas. A atriz conseguiu equilibrar sensualidade e doçura, já mostrando que era capaz de ousar mais artisticamente.

CATARINA – MEU PEDACINHO DE CHÃO
Pode-se dizer que Juliana Paes abandonou de vez os personagens sensuais em Meu Pedacinho de Chão. A novela de fantasia da Globo trouxe a atriz num papel complexo, como Catarina, que custou a ela um trabalho bastante intenso de preparação.

CAROLINA – TOTALMENTE DEMAIS
Pela primeira vez, Juliana Paes deixou as mocinhas para fazer uma vilã. A primeira antagonista da atriz ficou marcada como uma mulher sofisticada, sem ser caricata. A personagem tornou-se uma das preferidas dos fãs, apesar de ser antagonista.

ZANA – DOIS IRMÃOS
À vontade para interpretar papéis intensos, Juliana Paes viveu Zana na minissérie Dois Irmãos, personagem-condutor das brigas dos gêmeos Omar e Yaqub. A personagem protegia o mau caráter Omar e acabou roubando a cena na trama.

BIBI PERIGOSA – A FORÇA DO QUERER
Passo mais definitivo da carreira de Juliana Paes rumo a se tornar a dona do pedaço na Globo. A atriz sagrou-se de vez no panteão dos grandes artistas globais e se tornou a queridinha do público depois de roubar a cena em A Força do Querer. Reunindo elementos populares com uma história bastante dramática, a personagem trouxe a glória à atriz.

Continue lendo

Listas

Famosos que morreram em 2019

Publicado a

em

A primeira metade do ano de 2019 marcou muita gente pelas surpreendentes mortes precoces no mundo dos famosos. Logo nos primeiros meses do ano, o ator Caio Junqueira e o jornalista Ricardo Boechat encerraram sua jornada por este plano.

Mais recentemente, os fãs precisaram lidar com as trágicas mortes de famosos como Caroline Bittencourt, Gabriel Diniz e do ator Rafael Miguel.

Confira com o EntrePOP os famosos que nos deixaram este ano!

MARCIANO
Dupla de João Mineiro, o sertanejo Marciano morreu no dia 18 de janeiro, aos 67 anos. O cantor foi vítima de um infarto fulminante e morreu dormindo, em casa, em São Caetano (SP).

MARCELO YUKA
Um dos fundadores da banda O Rappa, o ex-baterista Marcelo Yuka morreu no dia 18 de janeiro, aos 53 anos. O músico não resistiu a uma infecção generalizada após um segundo AVC. O primeiro havia sido em agosto do ano passado.

CAIO JUNQUEIRA
O ator Caio Junqueira morreu de maneira chocante, aos 42 anos, após um grave acidente na Zona Sul do Rio de Janeiro, em 23 de janeiro. O Neto de Tropa de Elite bateu o carro que dirigia no Aterro do Flamengo e não resistiu aos ferimentos.

WAGNER MONTES
O apresentador e deputado federal Wagner Montes (PRB-RJ) morreu em 26 de janeiro, vítima de complicações após uma forte infecção urinária, aos 64 anos.

RICARDO BOECHAT
Um dos mais respeitados jornalistas brasileiros, Ricardo Boechat morreu aos 66 anos, após um acidente de helicóptero, em São Paulo, em 11 de fevereiro. A aeronave que levava o âncora do Jornal da Band caiu sobre a Rodovia Anhanguera quando tentava um pouso de emergência.

DEISE CIPRIANO
Cantora do Fat Family, Deise Cipriano perdeu em 12 de fevereiro, aos 39 anos, a luta contra um câncer de fígado. A cantora deixou uma filha, Talita, de 15 anos.

Bibi Ferreira

BIBI FERREIRA
Eterna dama do teatro, Bibi Ferreira morreu em 13 de fevereiro, aos 96 anos, após uma parada cardíaca em casa, na Zona Sul do Rio.

D’ARTAGNAN JUNIOR
O ator D’Artagnan Junior sofria de problemas no fígado, Hepatite C e pancreatite, e acabou não resistindo em 24 de fevereiro, aos 64 anos. Seu papel mais recente na telinha havia sido em Salve Jorge (2012).

CAROLINE BITTENCOURT
Apenas dois meses depois de se casar com o empresário Jorge Sestini, a modelo Caroline Bittencourt perdeu a vida ao cair de uma embarcação em alto mar durante uma tempestade no litoral de São Paulo, em 29 de março. A loira tinha 37 anos e deixou uma filha.

GABRIEL DINIZ
O autor do hit Jeniffer morreu no auge da carreira, aos 28 anos, após um acidente de avião em Estância (SE), em 27 de maio. Gabriel Diniz teve o corpo reconhecido por pescadores que localizaram seu corpo em um mangue da região. Dois tripulantes também perderam a vida.

RAFAEL MIGUEL
Aos 22 anos, o ator Rafael Miguel, conhecido por um comercial no qual pedia brócolis à mãe ainda na infância e por seu trabalho em Chiquititas, foi brutalmente assassinado pelo pai de sua namorada, Paulo Cupertino Matias, que não aceitava o relacionamento do jovem casal, em 9 de junho. Os pais do ator também foram assassinados no episódio. O principal suspeito está foragido.

SERGUEI
O roqueiro de 85 anos sofria de Mal de Alzheimer e chegou a passar um mês internado com quadro de desidratação, desnutrição e infecção urinária antes de morrer. Serguei ficou famoso por ter vivido um affair com Janis Joplin.

ANDRÉ MATOS
Conhecido por seu trabalho nas bandas Angra, Shaman e Viper, André Matos morreu aos 47 anos, no começo de junho. O cantor sofreu um infarto agudo do miocárdio. Conforme um desejo do músico manifestado em vida, não foi realizado velório e o corpo do cantor foi cremado em local não divulgado.

DUDA MOLINOS
Maquiador das estrelas, Duda Molinos morreu no dia 7 de julho, aos 54 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória, em casa. O beauty artist também lutava contra um câncer na garganta.

PAULO HENRIQUE AMORIM
Um dos ícones do jornalismo brasileiro, Paulo Henrique Amorim morreu no dia 10 de julho, vítima de um infarto fulminante, aos 77 anos. O jornalista estava desde 2013 na Record e havia sido afastado do Domingo Espetacular nas últimas semanas por divergências políticas.

Continue lendo

Listas

Famosos que nos deixaram em 2019

Publicado a

em

A primeira metade do ano de 2019 marcou muita gente pelas surpreendentes mortes precoces no mundo dos famosos. Logo nos primeiros meses do ano, o ator Caio Junqueira e o jornalista Ricardo Boechat encerraram sua jornada por este plano.

Mais recentemente, os fãs precisaram lidar com as trágicas mortes de famosos como Caroline Bittencourt, Gabriel Diniz e do ator Rafael Miguel.

Confira com o EntrePOP os famosos que nos deixaram este ano!

MARCIANO
Dupla de João Mineiro, o sertanejo Marciano morreu no dia 18 de janeiro, aos 67 anos. O cantor foi vítima de um infarto fulminante e morreu dormindo, em casa, em São Caetano (SP).

MARCELO YUKA
Um dos fundadores da banda O Rappa, o ex-baterista Marcelo Yuka morreu no dia 18 de janeiro, aos 53 anos. O músico não resistiu a uma infecção generalizada após um segundo AVC. O primeiro havia sido em agosto do ano passado.

CAIO JUNQUEIRA
O ator Caio Junqueira morreu de maneira chocante, aos 42 anos, após um grave acidente na Zona Sul do Rio de Janeiro, em 23 de janeiro. O Neto de Tropa de Elite bateu o carro que dirigia no Aterro do Flamengo e não resistiu aos ferimentos.

WAGNER MONTES
O apresentador e deputado federal Wagner Montes (PRB-RJ) morreu em 26 de janeiro, vítima de complicações após uma forte infecção urinária, aos 64 anos.

RICARDO BOECHAT
Um dos mais respeitados jornalistas brasileiros, Ricardo Boechat morreu aos 66 anos, após um acidente de helicóptero, em São Paulo, em 11 de fevereiro. A aeronave que levava o âncora do Jornal da Band caiu sobre a Rodovia Anhanguera quando tentava um pouso de emergência.

DEISE CIPRIANO
Cantora do Fat Family, Deise Cipriano perdeu em 12 de fevereiro, aos 39 anos, a luta contra um câncer de fígado. A cantora deixou uma filha, Talita, de 15 anos.

Bibi Ferreira

BIBI FERREIRA
Eterna dama do teatro, Bibi Ferreira morreu em 13 de fevereiro, aos 96 anos, após uma parada cardíaca em casa, na Zona Sul do Rio.

D’ARTAGNAN JUNIOR
O ator D’Artagnan Junior sofria de problemas no fígado, Hepatite C e pancreatite, e acabou não resistindo em 24 de fevereiro, aos 64 anos. Seu papel mais recente na telinha havia sido em Salve Jorge (2012).

CAROLINE BITTENCOURT
Apenas dois meses depois de se casar com o empresário Jorge Sestini, a modelo Caroline Bittencourt perdeu a vida ao cair de uma embarcação em alto mar durante uma tempestade no litoral de São Paulo, em 29 de março. A loira tinha 37 anos e deixou uma filha.

GABRIEL DINIZ
O autor do hit Jeniffer morreu no auge da carreira, aos 28 anos, após um acidente de avião em Estância (SE), em 27 de maio. Gabriel Diniz teve o corpo reconhecido por pescadores que localizaram seu corpo em um mangue da região. Dois tripulantes também perderam a vida.

RAFAEL MIGUEL
Aos 22 anos, o ator Rafael Miguel, conhecido por um comercial no qual pedia brócolis à mãe ainda na infância e por seu trabalho em Chiquititas, foi brutalmente assassinado pelo pai de sua namorada, Paulo Cupertino Matias, que não aceitava o relacionamento do jovem casal, em 9 de junho. Os pais do ator também foram assassinados no episódio. O principal suspeito está foragido.

SERGUEI
O roqueiro de 85 anos sofria de Mal de Alzheimer e chegou a passar um mês internado com quadro de desidratação, desnutrição e infecção urinária antes de morrer. Serguei ficou famoso por ter vivido um affair com Janis Joplin.

ANDRÉ MATOS
Conhecido por seu trabalho nas bandas Angra, Shaman e Viper, André Matos morreu aos 47 anos, no começo de junho. O cantor sofreu um infarto agudo do miocárdio. Conforme um desejo do músico manifestado em vida, não foi realizado velório e o corpo do cantor foi cremado em local não divulgado.

DUDA MOLINOS
Maquiador das estrelas, Duda Molinos morreu no dia 7 de julho, aos 54 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória, em casa. O beauty artist também lutava contra um câncer na garganta.

PAULO HENRIQUE AMORIM
Um dos ícones do jornalismo brasileiro, Paulo Henrique Amorim morreu no dia 10 de julho, vítima de um infarto fulminante, aos 77 anos. O jornalista estava desde 2013 na Record e havia sido afastado do Domingo Espetacular nas últimas semanas por divergências políticas.

Continue lendo
Publicidade

Mais Lidas do Dia