Siga-nos em nossas redes

Cinema

Maisa Silva estreia como vilã no cinema: “Acho as vilãs mais engraçadas”

Publicado a

em

Maisa Silva está de volta aos cinemas! A atriz estreia como vilã no filme ‘Ela Disse, Ele Disse’, baseado no best-seller de Thalita Rebouças.

Depois de viver as queridas mocinhas em Tudo por um Popstar (2018) e Cinderela Pop (2019), ela viverá sua primeira personagem malvada. O trailer do filme teen foi lançado nesta quarta-feira (10).

LEIA TAMBÉM: Vai que Cola 2: O Começo ganha trailer e pôster; confira!

Segundo informações do site Notícias da TV, a personagem malvada veio em boa hora: “Eu acho as vilãs mais engraçadas. No caso da Júlia, ela é tão burrinha que chega a ser cômico”.

Na história, Maisa interpreta Júlia, uma das garotas populares do colégio em que a trama acontece. Ela é rival de Rosa (Duda Matte) e aprontará todas com a ruiva e com Leo (Marcus Bessa), novatos na escola.

Maísa celebra sua primeira vilã nas telonas

“A Júlia é uma menina metida, do grupo dos populares, que gosta de ser o centro das atenções, ser melhor que todo mundo”, a atriz revela.

“Como ela é muito diferente de tudo que eu já tinha feito, eu fiquei mais livre para criar, a Thalita me deu muita liberdade para fazer isso”, a atriz celebra a confiança da autora.  

LEIA TAMBÉM: Maisa Silva adere a tecnologia para conquistar “tanquinho”

O filme também conta com Fernanda Gentil como a mãe da protagonista. “A Paloma é uma mãe que tenta acompanhar muito o mundo da filha […] E eu me vejo muito nela, nesse sentido de querer sempre estar perto custe o que custar”, a atriz fala sobre sua personagem.

O elenco também conta com Maria Clara Gueiros, Angelo Paes Leme, Matheus Lustosa, JP Rufino e a youtuber Bianca Andrade, a ‘Boca Rosa’.

O filme está previsto para estrar nos cinemas no dia 03 de outubro. Veja o trailer de ‘Ela Disse, Ele Disse’:

Foto: Reprodução/ Globo Filmes

Comentários

Cinema

Sem Marvel, conheça os principais lançamentos do cinema para o fim de 2019

Publicado a

em

A Marvel e a Disney dominaram os cinemas nos últimos meses, com lançamentos de peso, como Capitã Marvel, Vingadores: Ultimato e Homem-Aranha: Longe de Casa, ou Toy Story 4, Dumbo Aladdin e O Rei Leão. Agora, é a vez de outros estúdios mostrarem serviço.

Os últimos três meses de 2019 reservam vários lançamentos de peso. Apesar de a Marvel não lançar nenhuma novidade, a Disney volta ao páreo com Malévola 2 e o encerramento de uma nova trilogia do universo Star Wars, enquanto os cinéfilos poderão escolher entre produções nacionais e internacionais nas salas de exibição. Confira com o EntrePOP as principais novidades!

IT – CAPÍTULO 2 (5/09)

A continuação da obra baseada no livro de Stephen King chega aos cinemas apostando nas maldades do macabro Pennywise (Bill Skarsgård), no embalo do sucesso de It – A Coisa. O novo longa mostrará os personagens 30 anos mais velhos, na cidade de Derry, em uma tentativa de matar o palhaço macabro. O elenco tem nomes de peso, como James McAvoy, Jessica Chastain e Bill Hader.

RAMBO: ATÉ O FIM (19/09)

A franquia de sucesso nos anos 1980 volta aos cinemas mais de 11 anos depois do último longa. No quinto filme, Sylvester Stallone mostra Rambo vivendo recluso, em um rancho, quando precisa resgatar suas habilidades para enfrentar um cartel mexicano para resgatar a filha de uma família amiga.

HEBE, A ESTRELA DO BRASIL (26/09)

Andréa Beltrão vive a eterna dama da TV, Hebe Camargo (1929-2012), na cinebiografia que mostra os dilemas da apresentadora como mãe e mulher que deixava de ser diva nos palcos e sofria dentro de casa. A obra mostra a relação de Hebe com o primeiro marido, Décio Capuano (Gabriel Braga Nunes) e o segundo, Lélio Ravagnani (Marco Ricca). O elenco conta, ainda, com nomes como Danton Mello e Daniel Boaventura.

CORINGA (3/10)

Enquanto os fãs de quadrinhos esperam por mais uma produção da Marvel, a DC apresenta seu vilão mais famoso no longa Coringa, que mostra como Arthur Fleck se tornou o palhaço macabro que inferniza Batman. Coringa é protagonizado pelo polêmico Joaquin Phoenix.

PROJETO GEMINI (10/10)

Will Smith volta às telas de cinema após o sucesso de Aladdin no longa Projeto Gemini, que mistura ação, suspense e ficção científica. No filme, o astro vive o assassino de elite Henry Brogan, que de repente passa a ser perseguido por sua versão mais jovem. A produção é dirigida por Ang Lee.

MALÉVOLA: DONA DO MAL (17/10)

A Disney traz Angelina Jolie de volta no papel da vilã mais poderosa de seu universo, na sequência de Malévola (2014). O novo longa traz o ator Harris Dickinson, Michelle Pfeiffer, Ed Skrein e Chiwetel Ejiofor, além de Elle Fanning, Sam Riley e o trio de fadas Imelda Staunton, Juno Temple e Lesley Manville.

O EXTERMINADOR DO FUTURO: DESTINO SOMBRIO (31/10)

Os anos 1980 estão em alta nos cinemas! Além de Rambo, o Exterminador do Futuro volta às telonas no sexto filme da franquia, que traz o reencontro de Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton. O filme é produzido por Tim Miller, que dirigiu Deadpool, e tem produção de James Cameron.

OS PARÇAS 2 (14/11)

Tentando repetir o sucesso de 2017, quando levaram mais de 1,5 milhão de pessoas aos cinemas, os humoristas Tom Cavalcante, Tirullipa e Whindersson Nunes voltam às telonas em Os Parças 2. O trio terá que se esconder em uma colônia de férias falida para escapar de um mafioso.

STAR WARS – A ASCENÇÃO SKYWALKER (19/11)

A terceira trilogia Star Wats chega ao fim com o encerramento das tramas iniciadas em O Despertar da Força (2015) e Os Últimos Jedi (2017). Dirigido por J. J. Abrams, A Ascenção Skywalker tem algumas dúvidas a responder, com um elenco de peso: Daisy Ridley, Adam Driver, John Boyega, Oscar Isaac, Lupita Nyong’o, Keri Russell e Mark Hammill.

MINHA MÃE É UMA PEÇA 3 (26/12)

No dia seguinte ao Natal, Paulo Gustavo recomeça sua saga para levar milhões aos cinemas. O ator e roteirista, que levou mais de 15 milhões de pessoas para assistir as duas primeiras edições da saga Minha Mãe é Uma Peça, completa a trilogia tratando de assuntos como casamento gay e gravidez.

Continue lendo

Cinema

Tomando nota: Como a Marvel pode aprender algumas boas lições da DC?

Publicado a

em

Os filmes do universo cinematográfico Marvel foram nada além de um absoluto sucesso em público, receita e até mesmo crítica. Um feito deveras impressionante considerando como a coisa toda foi originada.

A Marvel foi de certa forma uma entrante “atrasada” ao mercado de adaptações de histórias de super-heróis aos cinemas. Após experiências nada agradáveis durante as décadas de 1980 e 1990, ainda que produções não nativas da casa como Howard, O Pato – parcialmente produzido pela LucasFilm, estúdio do criador de Star Wars, George Lucas – e Capitão América, é mais do que compreensível a reserva da empresa quanto a reentrar um mercado cujas experiências anteriores não eram das melhores.

Mas com a cara e a coragem, a Marvel avançou seu projeto, e de forma quiçá até mais arriscada que as pioneiras Sony e Warner, que lançaram em suas empreitadas adaptações de obras muito mais estabelecidas, em Homem-Aranha, Batman e Superman.

Só que motivação para investir em algo como Homem de Ferro era grande, principalmente ao se considerar os aspectos financeiros e de público das peças que antecederam a adaptação aos cinemas do até então herói desconhecido do grande público. Juntos, os “pioneiros” arrecadaram 3,26 bilhões de dólares em bilheteria no mundo inteiro. Afinal, se tratavam de faces que já estampavam outros vários produtos, desde pôsteres de pessoas totalmente dedicadas ao universo de histórias em quadrinhos, até jogos de cassino online e fantasias de carnaval; e que por isso já tinham reconhecimento maior por parte do público.

O retorno de Homem de Ferro, apesar de não carregar a vantagem da popularidade de seus antecessores, acabou sendo tão grande quanto. Com os 585 milhões de dólares arrecadados em cima de um orçamento de 140 milhões, a receita de bilheteria veio acompanhada da confiança de que a Marvel estava dando um passo certeiro.

E o melhor de tudo: a adaptação abriu as portas para que Marvel começasse o seu grande plano de dominação cinematográfica. Plano esse que quiçá nem era antes imaginado, nem mesmo pelo mais otimista dos executivos da empresa!

Hoje, 11 anos após o lançamento do filme que não só ressuscitou a Marvel como também deu novo impulso a toda uma indústria que antes se encontrava adormecida. O último ciclo de obras foi fechado com êxito com Vingadores: Ultimato, filme que quebrou recordes estabelecidos há quase 10 anos como o filme mais rápido a atingir a marca de 2,5 bilhões de dólares em receita, com 20 dias contra 72 de Avatar; e o de maior arrecadação de bilheterias da história, ultrapassando novamente Avatar com 2,79 bilhões. No total, a Marvel fecha o arco de 3 fases com 23 filmes e 22,4 bilhões de dólares em receita de bilheteria.

Obviamente, a fonte de histórias em quadrinhos ainda não secou e a Marvel está muito engajada em continuar a explora-la. A chamada Fase 4 começa já no ano que vem, com a heroína Viúva Negra finalmente ganhando uma adaptação solo nos cinemas.

Ainda assim, a Marvel precisa ir além dos cinemas para continuar sua “dominação cultural”. É algo que eles já estão explorando com a introdução de novas séries de televisão inclusas até no anúncio da Fase 4 do universo de obras da empresa, com Wanda Vision e What If…? planejadas para lançamento na plataforma de streaming própria da Disney ao longo dos próximos dois anos.

E indo além das séries, talvez a Marvel possa buscar mais inspirações de suas concorrentes como a DC. Ela que já exerce um certo domínio sobre o mercado de televisões, também tem sobre a Marvel uma vantagem de expertise na exploração de imagem de seus super-heróis.

Nesse vão entre o último Vingadores e a nova fase de filmes e séries da Marvel, seria de bom grado não só para fãs mas também para a própria empresa criar mais fontes de renda. Seja por criações “in house” (“dentro da casa”, em tradução literal) ou com licenciamentos, a Marvel pode melhorar e muito sua situação no mercado para além dos cinemas. É só ter a humildade para aprender a lição de concorrentes que aprenderam a fazê-lo.

Continue lendo

Cinema

Larissa Manoela vai estrelar filme da Netflix ao lado de Erasmo Carlos

Publicado a

em

A Netflix anunciou o elenco do novo filme brasileiro, ‘Modo Avião’, na última quinta-feira (25). Larissa Manoela estrelará a produção ao lado de Erasmo Carlos.

A atriz fará Ana, uma garota que largará seu sonho de ser estilista para se tornar influenciadora digital para a estilista Carola (Katiuscia Canoro).

LEIA TAMBÉM: Larissa Manoela revela curiosidades no Lady Night

A jovem será viciada em redes sociais e não desgruda do celular nem para dirigir. Um dia, ela sofre um acidente e vai aparar na casa do avô, interpretado por Erasmo, onde precisa fazer uma ‘detox digital’.

O filme ‘Modo Avião’ é baseado em um roteiro do mexicano Alberto Bremer e foi adaptada para o Brasil por Renato Fagundes e Alice Name-Bomtempo. O longa também conta com André Luiz Frambach e Dani Ornellas no elenco.

Foto: Aline Arruda/Netflix/Divulgação

Continue lendo

Cinema

Xuxa Meneghel e Renato Aragão boicotam filme sobre Os Trapalhões

Publicado a

em

A produção do documentário Trapalhadas Sem Fim, que vai contar a história dos bastidores dos programas e filmes dos Trapalhões, quarteto formado por Didi, Dedé, Mussum e Zacarias, está enfrentando dificuldades. Artistas têm boicotado a produção!

De acordo com a colunista Fábia Oliveira, muitos convidados famosos desistiram de gravar participação no documentário sobre Os Trapalhões pouco antes da filmagem. É o caso de Xuxa Meneghel e Roberto Guilherme, intérprete do Sargento Pincel por mais de 30 anos. A dupla é bastante próxima de Renato Aragão e teria desistido de falar após uma conversa com o humorista.

Renato Aragão desmente destratar funcionários em vídeo

“Estava quase certo para a Xuxa falar com a gente. Ela entrou em contato com o Renato e não falou mais com a gente. Eu sei que foi ele que fez com que ela não falasse mais comigo. Estou sofrendo um certo boicote de pessoas que são mais próximas dele”, contou Rafael Spaca, diretor do filme.

O próprio Renato Aragão, peça-chave da produção, não respondeu aos contatos da equipe. O diretor da obra acredita que ele está sendo blindado.

“Eu tentei falar com ele diversas vezes. O nome do Renato é importante para o documentário colocar a perspectiva dele diante de alguns fatos que são mostrados. Mas se eu não conseguir, paciência. Acho que ele está temeroso com o que vai ser mostrado. Ele não pode não gostar sem ver antes”, contou o diretor.

A esposa do humorista, Lilian Aragão, chegou a ameaçar a produção de processo. “Ela imaginou que a gente ia pegar as imagens sem autorização deles, mas eu não preciso da autorização do Renato, mas sim da Globo. O email da Lilian é dúbio, uns leram e disseram que há ameaça de processo nele”, defende-se Rafael Spaca.

A mulher de Renato Aragão rebateu as declarações do diretor do documentário. “Há mais de um ano, ou dois, ele (Spaca) fica mandando emails pedindo que Renato dê entrevista porque quer fazer um documentário. Já avisamos a ele, há muito tempo, que nós que iremos produzir um filme sobre ‘Os Trapalhões’ e que não precisava, de jeito nenhum, que ninguém fizesse outro documentário. Ele continuou mandando email e eu tive que tomar uma providência. Pedi ao meu advogado, em termos jurídicos e legais, mandar uma resposta para esse rapaz dizendo que a gente não podia dar entrevista para ele”.

A assessoria de Xuxa Meneghel negou que a apresentadora tenha recebido pedido de entrevista sobre o assunto.

Foto: Divulgação

Continue lendo

Cinema

Primeiro trailer de Zumbilândia 2 é divulgado; confira!

Publicado a

em

A Sony Pictures divulgou nesta quinta-feira (25) o primeiro trailer de Zumbilândia 2. A produção ganhará uma continuação nove anos depois do primeiro filme.

O longa-metragem marca o retorno do elenco original, formado por Emma Stone, Jesse Eisenberg, Woody Harrelson e Abigail Breslin.

LEIA TAMBÉM: It: A Coisa 2 ganha trailer final com cenas aterrorizantes; confira!

A história terá foto no grupo na Casa Branca, nos Estados Unidos, enquanto enfrentam novos zumbis e lidam com as dificuldades de convivência dessa ‘família’ de sobreviventes.

O filme ganhou o título de ‘Zombieland: Double Tap’ nos Estados Unidos, mas a Sony ainda não divulgou o nome oficial no Brasil.

Zumbilândia 2 terá o retorno de Ruben Fleischer na direção e está previsto para estrear nos cinemas em 11 de outubro. Confira o trailer:

Foto: Divulgação/ Sony Pictures

Continue lendo
Publicidade

Mais Lidas do Dia